A pandemia do coronavírus (COVID-19) chegou também ao Brasil. Muitas empresas já estão reconhecendo a gravidade desta crise e adotaram o trabalho remoto para proteger seus colaboradores e evitar a disseminação do vírus. Para continuar atendendo suas demandas mesmo à distância, é preciso ajustar diversas ferramentas, entre elas fazer uma adaptação da telefonia para home office.

Para ajudar as empresas nesta tarefa, a Opens elaborou um plano para que gestores e o time de TI possam manter a estrutura e as funcionalidades da central VoIP, especialmente as que utilizam servidor local, ajustando a telefonia para home office. Para quem já usa o SNEP 7 e o Q-Manager da Opens, vamos trazer dicas específicas para ajustá-los a este novo cenário.

Como realizar a adaptação da telefonia para home office?

O primeiro passo para quem vai adaptar sua telefonia para home office é avaliar o ambiente e saber se ele pode cumprir alguns requisitos, como:

  • Ter um IP externo/público válido fixo, para registro dos ramais;
  • Garantir que todas as senhas de ramais sejam fortes;
  • Pode fazer redirecionamento de conexões externas, chegando neste IP público, para o IP interno da sua central IP (se você tem um SNEP 7, direcione para o IP dele);
  • Poder incluir nas configurações de ramais um SIP Server secundário, apontando para este IP público externo.

Estes aspectos são importantes para garantir a estabilidade e segurança dos dados e das chamadas.

Também é preciso focar em questões como qualidade, velocidade e largura de banda de internet para o bom desempenho na conexão e comunicação no home office. Diante da grande demanda de rede prevista para estes próximos dias, a Anatel está solicitando que as operadoras ampliem a velocidade de conexão nos acessos fixos à banda larga, além da liberação do acesso de redes Wi-Fi em locais públicos. 

Mesmo assim, veja alguns requisitos para facilitar o tráfego de dados durante o trabalho remoto:

  • Banda larga de alta velocidade, preferencialmente acima dos 10 MB;
  • Ter boa velocidade de upload (entre 512 kbps e 1 Mbps) e de download (10 Mbps) para manter a troca constante de informações.

Atenção especial à conexão Wi-Fi – se você for utilizar equipamentos conectados a rede Wi-Fi, vale a pena buscar por roteadores mais robustos e compatíveis com as novas tecnologias e padrões da indústria. Bons exemplos são os aparelhos com padrão AC.

Redirecionamentos SNEP 7 e Q-Manager

As empresas que utilizam o SNEP 7 e o Q-manager da Opens, podem fazer o redirecionamento em seu firewall para cada solução. Basta entrar em contato que especialistas estarão à disposição para orientar nos detalhes desses direcionamentos.

A Opens não quer afetar nenhum dos serviços de telefonia que você utiliza. Por isso,  caso você não atenda aos requisitos de Firewall ou IP público externo e utilize nossas soluções, também notifique nossa equipe, que estará preparada para construir um plano de ação junto com você.

Quais configurações serão mantidas?

Apesar de toda essa adaptação da telefonia para home office, sua central deverá manter as configurações atuais, como:

  • Configurações de filas;
  • Configurações de URAs;
  • Configurações de rotas de saída;
  • Configurações de distribuição de chamadas de entrada.

Esperamos que estas dicas sejam úteis para garantir que a comunicação via telefone da sua empresa não sejam afetados, possibilitando que toda a equipe usufrua das funcionalidades da central. E mesmo com a adaptação da telefonia para home office, seu cliente possa ser atendido com eficiência.

Se tiver alguma dúvida, entre em contato com os especialistas da Opens.